VISTORIA DE IMÓVEL PARA LOCAÇÃO, O QUE SABER!

20140403133337806000e

Olá, sou Thiago Marcelino e trabalho no departamento de locação da Hypólito Imóveis. Dentre as minhas atribuições, uma que considero muito importante, principalmente pela preocupação proporcionada ao locatário especialmente no início e no fim de um contrato de locação é a vistoria do imóvel.

Segundo a Lei n.º 8.245/91, no artigo 23 parágrafo III, o “locatário é responsável pela manutenção e conservação do imóvel, devendo restituí-lo ao término da locação, no estado em que o recebeu, salvo as deteriorações decorrentes do seu uso normal”. Por este motivo, é necessário dedicar uma atenção especial ao Laudo de Vistoria que acompanha o contrato de locação, pois é este documento que vai demonstrar ao locatário o estado do imóvel no início da vigência do contrato, bem como os itens necessários para a sua conservação até uma eventual entrega.

Dito isto, segue abaixo algumas dicas que evitarão dor de cabeça aos locatários no momento da devolução do imóvel ao locador, evitando desgaste para as partes envolvidas, como também facilitando seu uso diário até o fim da locação:

  1. Após o recebimento das chaves, dedique tempo para a leitura detalhada do laudo de vistoria e faça a comparação com a situação atual do imóvel. Analise de forma pormenorizada se a condição observada está em acordo com o que foi detalhado no documento.
  2. Observe se o laudo abrange o imóvel como um todo, incluindo tanto às suas áreas internas como externas e se o mesmo foi embasado com um registro fotográfico das situações listadas.
  3. Observe o prazo indicado no laudo para o registro de observações ou reclamações, caso exista algum ponto que não esteja de acordo com a condição do imóvel.
  4. Procure anotar todos os pontos discordantes, acrescentando fotos e vídeos que elucidem estes pontos na medida do possível. Procure encaminhar esta contestação à imobiliária dentro do prazo solicitado preferencialmente por e-mail, para que se tenha um registro documentado dos questionamentos.
  5. Analise as condições das portas e janelas de cada ambiente, verificando especialmente os trincos e fechaduras. Veja se estes itens podem ser utilizados sem nenhum esforço ou com “manobras” especiais para o seu funcionamento.
  6. Tenha atenção com a parte elétrica, observando se existem cabos ou fios expostos e se todos os interruptores, tomadas e chuveiros estão funcionando adequadamente. É muito importante que o documento identifique a localização do quadro de energia e a sua condição.
  7. Verifique a parte hidráulica do imóvel, observando se as torneiras estão em bom estado e sem vazamentos. Se atente para a condição de funcionamento dos elementos que compõem a estrutura das pias, banheira e vaso sanitário.
  8. Observe o estado de todas as vidraças do imóvel, bem como se existe o registro no laudo de todas as peças que estejam trincadas ou quebradas. Verifique o registro exato no laudo de todas as peças frágeis que compõem a estrutura do imóvel.
  9. É muito importante se atentar para a condição da pintura no início da locação, pois caso o imóvel seja recebido com pintura nova, o mesmo deverá ocorrer no final da locação. Observe se a cor e qualidade da tinta apontada no documento estão coerentes com a condição vista na sua revisão.
  10. Por fim, caso o imóvel possua mobílias ou objetos deixadas pelo proprietário, tenha especial atenção ao estado dos mesmos, e verifique a possibilidade da devolução daquilo que considere desnecessário no uso da locação, sendo feito o registro de tudo na sua contestação.

Ressalto ainda que segundo o autor Sylvio Capanema de Souza, escritor do livro Da locação do imóvel urbano, datado de 1999, “É obrigação do locatário tratar do imóvel com o mesmo cuidado, como se seu fosse. Deverá, assim, o locatário aplicar, no que se refere ao imóvel, o cuidado que o homem médio social emprega na conservação do seu patrimônio. (…) Responderá o locatário pela deteriorações a que der causa, direta ou indiretamente, através de terceiros, familiares ou prepostos”.

Ficou com mais alguma dúvida? Entre em contato comigo pelo telefone 3228-1100 ou pelo whatsapp que eu lhe ajudarei.

Thiago Marcelino – departamento de locação da Hypólito Imóveis.            whatsapp image 2019-01-15 at 16.50.04

No término ou na rescisão do contrato de locação é necessário se atentar para alguns procedimentos que serão necessários para entrega do imóvel alugado.

Minuta-de-Contrato-de-Arrendamento-sem-Fiador

Caso, você locatário (inquilino) opte pela rescisão do contrato de locação ou o prazo do mesmo estiver chegando ao término e você não tiver mais interesse em continuar no imóvel locado, é necessário comunicar formalmente a imobiliária com no mínimo 30 (trinta) dias de antecedência.

Após comunicado a imobiliária sobre seu interesse pela rescisão do contrato ou pelo desejo de não mais continuar no imóvel após seu prazo, o locatário (inquilino) deverá realizar alguns procedimentos necessários para a entrega das chaves:

– Entregar o imóvel exatamente como ele era ao inicio da locação, fazendo a conferência de acordo com o laudo de vistoria inicial. Por exemplo, caso tenha ocorrido algum dano por mau uso durante a locação, o locatário (inquilino) deverá proceder com o reparo, e/ou, caso no laudo de vistoria inicial estiver constando que a pintura do imóvel no início da locação era nova, o imóvel deverá ser pintado. Posteriormente o inquilino deverá entrar em contato com a imobiliária, com antecedência mínima de 05 (cinco) dias para agendar a vistoria final. Neste momento, será avaliado se o imóvel está nas mesmas condições de quando iniciou a locação.

– Apresentar para a imobiliária as cinco últimas contas de condomínio com seus respectivos comprovantes de pagamento (no caso de apto), declaração firmada pelo síndico/administradora do edifício de que não existem condomínios em aberto, cinco últimas contas da copasa (no caso de locação de casa), Cemig e IPTU. Esses documentos poderão ser enviados por e-mail, whatsapp ou entregues diretamente na imobiliária.

– Solicitar o desligamento da luz na CEMIG e o tamponamento da água na COPASA (no caso de locação de casa).

Uma dica importante:  melhor fazer a leitura do relógio para solicitar o desligamento, caso contrário, será calculado o valor médio com base na conta anterior, podendo gerar a você locatário o pagamento de um valor maior do que o necessário.

Depois de concluída todas as etapas, com a vistoria liberada pela imobiliária, será necessário agendar com a imobiliária a entrega das chaves e assinatura do Termo de Rescisão Contratual.

No caso de rescisão: é preciso verificar no seu contrato o que dispõe a cláusula que fala sobre a entrega do imóvel antes do término do prazo da locação.

Observação: O aluguel e demais encargos locatícios serão cobrados até a data da entrega das chaves, onde as demais etapas já deverão ter sido concluídas.

Ainda tem dúvidas sobre como devolver seu imóvel? Entre em contato conosco!

Julianna Sanguinetti – Consultora de Locação                                                   WhatsApp Image 2018-12-11 at 15.04.11

Financiamento Habitacional: A melhor forma de realizar o sonho da casa própria.

voce-sabe-a-diferenca-entre-fiador-seguro-fianca-e-garantia-de-aluguel

O sonho da casa própria é algo que todos os brasileiros almejam e o financiamento habitacional é uma forma ideal de atingir esse sonho.

Atualmente, com a redução da taxa referencial (taxa Selic), provocou a redução da taxa de juros dos financiamentos habitacionais, iniciado pelos bancos públicos e sendo seguindo pelos bancos privados.

As instituições como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, tradicionais nos financiamentos habitacionais, proporcionam boas taxas de juros, especialmente para Funcionários Públicos de todas as instâncias.

Os bancos privados, como Banco Itaú, Banco Santander, Banco Bradesco e Banco Intermedium, não ficam atrás e tem se  tornado tão competitivos quanto os banco públicos, proporcionando taxas bem compatíveis. Essas instituições tem têm buscado uma fatia do mercado, oferecendo condições especiais, especialmente para fidelizar os clientes que já possuem relacionamento.

A CEF trabalha com 04 modalidades de financiamentos. Uns dos mais conhecidos é o “Minha Casa Minha Vida” (MSMV) que possui uma das taxas mais baixas do mercado, porém possui inúmeras condições  tais como em relação ao imóvel e à renda familiar. Por ser um programa governamental as regras alteram-se constantemente.

Ainda na CEF há mais três modalidades de financiamento bastante utilizadas pela maioria dos interessados na obtenção de financiamento, como a Carta FGTS, Pro-Cotista e SBPE (sistema brasileiro de poupança e empréstimo).

Na Carta de Crédito FGTS, as regras principais são: não ser proprietário de imóvel próprio, ter renda familiar até R$ 4.000,00 (quatro mil reais), financiamento de até 80% (oitenta por cento) do valor do imóvel, com taxas de juros variando entre 5% (cinco por cento) até 7% (sete por cento), dependendo da faixa da renda e do valor do imóvel.

Na Carta Pro-Cotista, além das regras da Carta de Crédito FGTS, o proponente deverá ter no mínimo de 3 anos de trabalho sob o regime do FGTS na mesma empresa ou em empresas diferentes, consecutivos ou não e estar com o contrato de trabalho ativo sob regime do FGTS ou saldo em conta vinculado do FGTS, na data de concessão do financiamento, correspondente a, no mínimo,10% (dez por cento)do valor da avaliação do imóvel.

Na modalidade SBPE que utiliza os recursos da poupança e é aplicável a todos os tipos de proponentes não possuindo regras especificas para a adequação na modalidade.

Todas as taxas de juros de todas a modalidades da CEF são variáveis conforme a renda familiar e o valor do imóvel, sendo essencial a realização de uma consulta com um Correspondente Bancário, autorizado pela CEF para a escolha e melhor enquadramento nos programas oferecidos.

A Hypolito Imóveis é Correspondente Bancário da Caixa Econômica Federal inclusive possuindo Certificação Profissional de Correspondente Bancário emitido pelo Banco Central do Brasil. Podendo atuar com todas as instituições, públicas e privadas, para a obtenção de financiamento habitacionais, consórcios, seguros, abertura de contas, crédito direito no caixa, dentre outras modalidades de créditos.

Já as instituições privadas não possuem modalidades de financiamento, procedendo a qualificação de taxa de juros e percentual de financiamento de acordo com o perfil de cada cliente.

O Banco Itaú, atualmente, está entre as instituições com mais experiência na realização de financiamentos habitacionais e oferece as taxas de juros mais competitivas no mercado, e em alguns caso inclusive possui um CET (Custo Efetivo Total) menor que os bancos públicos, como a CEF. A taxa de juros está variando entre 8,9% a 9,9% ao ano.

O Banco Santander e o Banco Bradesco também estão trabalhando com taxa de juros similares, tendo pequenas variações no CET, dependendo do perfil do cliente. Essas instituições são ótimas para os clientes que já possuem relacionamento com o banco, pois podem oferecer taxas diferenciadas baseadas no seu relacionamento prévio.

A maioria das instituições trabalham com financiamento de até 70% a 80% do valor de avaliação do imóvel, o que facilita a aquisição da casa própria para pessoas que possui um valor baixo de entrada, aproximando todos do maior sonho.

A Casa Própria ou a troca do seu atual imóvel é um sonho de todos os cidadãos brasileiros e os financiamentos habitacionais são uma ótima alternativa para a concretização desse sonho, tornando-o alcançável a praticamente todos os brasileiros.

O importante para se ter segurança na escolha da melhor modalidade ou taxa de juros ou analise dos encargos indiretos do financiamento é primordial a contratação de uma assessoria de um Correspondente Bancário que poderá analisar todas as opções no mercado e identificar qual a melhor instituição financeira para o seu perfil.

É por isso que a Hypólito Imóveis possui uma equipe preparada e especializada, que está sempre atualizada, participando de cursos na área, e possuindo Certificado Profissional de Correspondente Bancário emitido pelo Banco Central do Brasil, para lhe assessorar e lhe ajudar na busca do sonho da Casa Própria.

Texto de autoria de Poliana Cunha – Advogada e correspondente bancário da Hypólito Imóveis.

Poliana

10 DICAS PARA ESCOLHER SEU IMÓVEL PARA LOCAÇÃO

Olá! Sou a Fernanda Matos, responsável pelo Departamento de Locação da Hypólito Imóveis, e vejo diariamente como é a busca dos clientes para alugar o melhor imóvel.

Aqui na Hypólito, acreditamos que podemos compreender a sua demanda entendendo  verdadeiramente a sua necessidade, por isso listarei abaixo dicas importantes que poderão te auxiliar a escolher de forma mais assertiva o seu imóvel:

1- O primeiro passo é mapear a sua rotina para definir assim a melhor localização. Atente para as principais vias de acesso ao imóvel, observando os horários de fluxo e contra fluxo do trânsito. Veja quanto tempo você gasta de deslocamento para cada lugar, defina um grupo de 2 a 3 bairros com localização estratégica.

2- Visite o imóvel em horário comercial, para averiguar ruídos, tráfego e facilidade de acesso por transporte público (caso necessite).

3- Verifique se há todos os comércios necessários para a sua comodidade como restaurantes, supermercados, farmácias, etc. Veja se há movimentação noturna, pode ser um bom indício de segurança da região.

4- Tenha sua documentação em mãos, caso algum imóvel te interesse você ganha tempo e preferência ao apresentar sua documentação primeiro. Os melhores imóveis alugam rapidamente!

5- Tome nota dos pontos a favor e contra de cada imóvel que visitar! É importante estabelecer suas prioridades para a escolha, pois dificilmente o imóvel atenderá todos os pré requisitos.

6- É muito importante ver as condições da garagem e analisar o tamanho das vagas. Teste seu carro, caso o imóvel te atenda e não tenha vagas suficientes verifique se há possibilidade de alugar vaga no próprio prédio ou em estacionamentos próximos.

7- É recomendável que as despesas de aluguel e encargos locatícios não representem mais de 30% da sua renda mensal, portanto estabelecer limite de valores é importante!

8-Visite imóveis com valores até 30% acima do seu limite de valor, passe sua proposta ao corretor, é possível que o valor reduza bem e caiba no seu orçamento!

9-O imóvel te atendeu mas o estado de conservação deixou a desejar? Inclua suas sugestões de melhorias na proposta! Muitas vezes os ajustes sugeridos pelos locatários são bem vistos e aceitos pelos proprietários!

10- Peça para o corretor a última guia de condomínio, verifique se o valor sofreu reajuste ou se há taxas de fundo de reserva ou fundo de obra que são de responsabilidade de pagamento do proprietário.

Nossa meta é ser a melhor imobiliária para nossos clientes e criar uma experiência única para todos com quem estamos em contato. Será uma honra te auxiliar na busca do seu imóvel, venha nos visitar!

Fernanda Matos                                                                                                              Fernanda

Hypólito Imóveis